Alimentação Escolar: Município complementava recursos que não tinham reajuste desde 2017

Tempo estimado de leitura: 2 minutos
Em 2022, o Município recebeu o repasse de R$ 182.842 do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, fazendo grande aporte, já que o valor não tinha reajuste desde 2017. Para complementar o valor e oferecer segurança alimentar e qualidade no prato dos alunos e alunas com produtos provenientes da agricultura familiar, a administração municipal somou ao recurso, destinado pelo Governo Federal, mais R$ 250.518,69. Em março deste ano, houve reajuste de 39% para o Ensino Médio e Fundamental e 35% para pré-escola.
👩‍🍳👩‍🍳👩‍🍳➡️➡️Na foto, a merendeira da EMEF Catulino Pereira da Rosa, Cátia Viviane, prepara, sob orientação de nutricionista, refeição para cerca de 60 estudantes da EJA – Educação de Jovens e Adultos. O cardápio foi carreteiro, feijão, salada de cenoura e vagem, com suco de uva.

Imagem destacada: