Produção de tabaco pode ter quebra superior a 30% no município, avalia secretário

Segundo secretário, custo de produção também deve pesar no bolso do agricultorAs oscilações climáticas, com chuvas em excesso e geadas, além da crise econômica enfrentada em todos os setores, causaram uma safra de tabaco com quebra de 30% em Dom Feliciano. Somente em dezembro de 2015 foram registrados 425 mm de precipitação no município. A informação foi repassada pelo secretário de Desenvolvimento Rural Sustentável e Meio Ambiente de Dom Feliciano, Jorge Fernando Dzelinski, durante entrevista ao programa “Informativo Municipal”. Segundo Dzelinski, mais uma vez as notícias não são boas: ?Temos uma safra com dificuldades por causa do clima?, lamentou. No entanto, ele admitiu que o agricultor precisa saber lidar com problemas: ?Nós não podemos nos entregar, porque lamentavelmente o agricultor sempre encontra problemas na sua produção, mas sempre superamos com a força do produtor?. De acordo com o secretário, todos os anos existem adversidades, seja com preço, clima ou governo.Dzelinski avalia que a melhor hora de vender o produto ainda não chegou, mas salienta que o próprio agricultor deve decidir e avaliar sua situação econômica: ?Nem sempre esse conselho pode ser seguido à risca pelo produtor por causa das dificuldades?. O secretário informou que a partir de maio é, historicamente, o melhor momento para o produtor negociar: ?Sempre quem esperou para o final vendeu melhor?, orientou.O secretário falou também sobre a importância do aparelhamento das associações: ?A Prefeitura compra as máquinas e faz as cedências para as associações trabalharem junto às comunidades?. Entretanto, existe uma preocupação para que o serviço ocorra da melhor maneira possível: ?A associação precisa estar bem montada e com todos os documentos em dia para receber o benefício. Nosso maior objetivo é que o agricultor seja bem atendido?, afirmou.Dzelinski ainda comemorou a elevação do orçamento para a área de agricultura, que foi dos cerca de 5%, para mais de 10%, elevando de R$ 1,6 milhão para R$ 2,3 milhões de investimentos na Secretaria: “O prefeito Dalvi Freitas reafirmou seu compromisso com a agricultura, mesmo com as dificuldades enfrentadas por todos os municípios, a administração se sensibilizou e ampliou os recursos destinados ao agricultor?, destacou. Segundo o secretário, o valor extra será investido em equipamentos da própria secretaria, reforma em máquinas e tratores, e correção de solo com calcário, a fim de aumentar a produtividade.Para maiores informações, o agricultor pode visitar a Secretária de Desenvolvimento Rural Sustentável e Meio Ambiente de Dom Feliciano, ou entrar em contato pelo telefone 51.3677-1235.Fonte: Assessoria de Comunicação/PMDF