Marcha reúne mais de 500 mulheres contra Reforma da Previdência e Violência Doméstica

Aconteceu, agora pela manhã, Marcha ? preparatória para a Marcha Nacional das Margaridas, em 13 e 14 de agosto, em Brasília, do XXVII Encontro Regional de Mulheres Rurais, sediado em Dom Feliciano, com o apoio da Prefeitura, e organizado pela FETAG/RS – Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul, e Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Dom Feliciano. A mobilização é alusiva ao Dia Internacional na Mulher, e a programação se estenderá até às 16h30min no Salão Paroquial. No percurso da Marcha, o prefeito Clenio recepcionou e parabenizou as mulheres, fazendo uma reflexão da importância da aposentadoria rural, cuja pauta é bandeira de luta delas. Também se pronunciaram o presidente do Sindicato de Dom Feliciano, Ênio Maciejewski, coordenadores da Federação e o presidente da Câmara de Vereadores de Dom Feliciano, Luiz Waclaw Maliszewski – Cacau. Mais de 500 mulheres participam da atividade.?O Dia da Mulher é todos os dias, mas hoje é especial e precisamos levar este grito de protesto: não podemos permitir que as mulheres e homens rurais paguem a conta do déficit da Previdência?, disse o prefeito às agricultoras. ?Sabemos que o rombo da Previdência não está no pagamento dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, mas na corrupção, sonegação e nos repasses que o Governo Federal acaba fazendo para outras áreas para cumprir outros rombos do déficit público?. Conforme o prefeito, Dom Feliciano tem 15 mil habitantes, e, hoje, entram nos cofres do Município, advindo das aposentadorias, R$  35 milhões por ano. ?A aposentadoria tem valor social ?, considerou Clenio. ?É uma forma de distribuição de renda, e os municípios pequenos dependem dela, já que os aposentados e aposentadas representam a segunda arrecadação em nosso Município?.