É encerrada a operação policial em Dom Feliciano

Hoje, 23 de julho, pela manhã, o prefeito Clenio Boeira e o Chefe de Gabinete, Jair Plácido, receberam o comandante Regional de Polícia Ostensiva (CRPO-Sul), tenente-coronel Roberto Ortiz, o comandante do 30º BMP – Batalhão da Polícia Militar de Camaquã, Major Marcelo Nunes Ferreira e o comandante do 4º Pelotão de Dom Feliciano, 1º Tenente Edson Mateus Lima, que fizeram um balanço da operação, desenvolvida no Município e região, para capturar foragidos que atacaram agência do banco Bradesco com explosivos em seis de julho. Também foi realizada coletiva de imprensa com os meios de comunicação locais Rádio São José/Donfa News e Rádio e Jornal Integração. Conforme Ortiz, ontem, 23, foi encerrada a operação, contando agora somente com efetivos e inteligência regional, com sede em Camaquã. ?Não há mais informações sobre a presença deles aqui?.Ortiz anunciou que o Governo do Estado – Secretaria de Segurança, vai atender a demanda para criação de um Batalhão de Choque na Região Sul e outro na Serra gaúcha. ?Assim, teremos em todo Estado, contingente especializado para confrontos como este?. Ele ainda salientou a importância dos cidadãos e cidadãs sempre notificarem a Brigada ou Polícia Civil em casos policiais. ?Mesmo com pouco efetivo – estão para serem chamados mais policiais, estas informações são necessárias para que possamos fazer planejamentos para enfrentar as demandas diárias no contexto da previsibilidade?.?Infelizmente, os bandidos não foram capturados, mas tivemos a demonstração de que temos uma polícia atuante que não mede esforços se, eventualmente, outras situações desta natureza ocorrerem?, observou o prefeito Clenio. Foram montadas duas bases para trabalhar na Região ? na Brigada Militar de Dom Feliciano e Salão Paroquial, sendo locais de apoio das ações desenvolvidas com as unidades do Batalhão de Operações Espaciais, Policia de Choque, Batalhão aéreo da Brigada e efetivo do 30º Batalhão da Região, além dos pelotões de apoio de Pelotas e Rio Grande e efetivo extra de inteligência do Comando Regional. ?Foram 14 dias atuando de forma intensiva, mais de 150 homens envolvidos e Policia Federal de unidade especializada, que esteve em confronto com assaltantes em Cristal?, disse Ortiz.  ?Trabalhamos com busca e congelamento de áreas, com entrevistas nas comunidades, quando necessário, coletando informações?. ?Queremos agradecer todo apoio recebido pela comunidade, em especial à Prefeitura de Dom Feliciano que nos abrigou e nos deu o suporte necessário para que pudéssemos desenvolver o nosso trabalho?, disse Ortiz. ?Queremos, em outra oportunidade, de uma forma mais institucional, estar aqui trazendo um símbolo da Brigada Militar para lhe entregar em agradecimento e este esforço e carinho – demonstração de que a comunidade está aí para nos apoiar?.O Major Marcelo reiterou que o “congelamento” de área, realizado com o apoio de a Brigada Militar, reuniu grande contingente de homens por se tratar de grande extensão territorial, que abrangia área rural de Dom Feliciano, Amaral Ferrador e Cristal. ?Cerca de 30 km de estradas vicinais, regiões de mata, taperas e casas abandonadas?.