Dom Feliciano contra a dengue

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Secretario de Saúde Tiago André Szortyka reuniu-se com os agentes de saúde e explicou que o momento é de ?alerta?, e que todos devem se empenhar para desenvolver ações de conscientização dos cuidados que devem ser tomados para eliminar os criadouros do mosquito. Precisamos evitar que a doença chegue a nosso município. Por isso a importância do trabalho de prevenção.No dia 09 de março a Secretaria de Saúde juntamente com a Vigilância em Saúde concluiu o Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes Aegypti (LIRA), cerca de 22 agentes de saúde e endemias realizaram a amostragem, pesquisando 384 imóveis de diferentes áreas do perímetro urbano para detectar a frequência de criadouros do mosquito transmissor da dengue e quais ações devem ser desencadeadas para combatê-lo.Foram observados que os principais criadouros do mosquito da dengue no município são pneus, pequenos depósitos de agua (panela, balde, latas, copos plásticos, garrafa pet aberta), caixas d água, reservatórios de água não elevado (por exemplo: tambores, tonéis) e vasos/pratos de plantas, além dos bebedouros de animais. Após a coleta de larvas do mosquito nos imóveis, as amostras são enviadas ao Laboratório Estadual Central (LACEN) em Porto Alegre para identificação larvária e depois para o lançamento dos dados em sistema de informação específico do Ministério da Saúde. O resultado direciona as ações de controle da dengue que serão desenvolvidas em Dom Feliciano.  Além do LIRA que é realizado nos meses de novembro, janeiro e março o município faz  de dois em dois meses o Levantamento de Índice e Tratamento (LI+T) onde são visitados 100% dos imóveis do perímetro urbano pelo fato do município estar positivado para Mosquito transmissor da Dengue e Chikungunya. Em abril será realizada mais uma etapa de LI+T em todos imóveis do perímetro urbano. Receba bem o Agente em Saúde em sua casa.     

Imagem destacada: