Dom Feliciano faz parte da Comissão de Criação da Rota das Etnias que se reuniu com Secretário de Turismo do RS

O grupo de gestores da Comissão Organizadora de Pesquisa e Criação da Rota das Etnias, representando os municípios de Arambaré, Camaquã, Chuvisca, Dom Feliciano e Cristal, esteve reunido ontem (18) com o Secretário de Turismo do Estado do Rio Grande do Sul, Raphael Ayub.Dom Feliciano esteve representado pela Diretora de Turismo Raquel Sivinski Tyska e a servidora Elis Regina Szarblewski.Na ocasião, houve a entrega de um documento, solicitando apoio da pasta para iniciar o processo de implementação do projeto que irá gerar emprego e renda para a população dos cinco municípios envolvidos.Agora, cada município deverá levantar dados informando a capacidade de recepção de turistas, pontos com atrativos turísticos, número de leitos disponíveis em hotéis e pousadas, bem como pontos de referência em gastronomia, bares, restaurantes, lojas de conveniência e comércio em geral.Após realizados os levantamentos, os municípios deverão encaminhar o relatório com as informações para a Secretaria de Turismo, para que seja possível iniciar a preparação dos estabelecimentos locais para que os mesmos possam receber fluxo de turistas em qualquer época do ano.Ainda, os gestores devem se reunir com o comércio e investidores para apresentar o projeto e buscar adesão ao mesmo. ?Devemos fazer o dever de casa conscientizando a população da importância desta Rota para movimentar nossa economia?, destacou o Secretário de Turismo de Arambaré, Adjanir Vasconcelos, afirmando que com a implantação da Rota das Etnias, muitas oportunidades surgirão.De acordo com Raquel e Elis o secretário viu com bons olhos esse projeto, parabenizando os participantes e a união dos municípios que é de extrema importância para o projeto dar certo. Projeto Rota das EtniasO projeto tem como principal objetivo alavancar o crescimento da região Centro Sul por meio da criação de uma Rota Turística que utilizará do grande potencial em riquezas naturais e posicionamento geográfico das cidades, que se encontram a aproximadamente 30 quilômetros de distância uma da outra e, em média, 150 quilômetros da capital gaúcha.