Alimentação saudável pode reduzir as chances de desenvolver Câncer de Mama

Dica da Nutricionista Kalina Zalewski KuczynskiO Outubro Rosa é o mês de compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama, além de proporcionar maior acesso às informações disponíveis que podem contribuir para a redução das mortes.Se diagnosticado e tratado precocemente, as chances de cura são boas. Por isso, a prevenção é a chave do processo.Para o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a alimentação inadequada é a segunda causa de câncer capaz de ser prevenida. O instituto ressalta que a má alimentação é responsável por cerca de 20% dos casos de câncer nos países em desenvolvimento, como o Brasil, e por aproximadamente 35% das mortes pela doença.Nos casos em que o diagnóstico da doença é confirmado, a boa alimentação ajuda no combate ao desenvolvimento da doença e também dos efeitos indesejados que o tratamento pode causar. Tanto o tumor quanto o tratamento fazem com que o organismo gaste mais energia, aumentando assim o seu metabolismo.Alguns fatores de desenvolvimento do câncer não podem ser mudados, como os relacionados à genética, história familiar, idade e raça. Porém, existem os riscos que podem ser diminuídos conforme o estilo de vida e as decisões da própria pessoa, como ter uma alimentação saudável e praticar atividade física.Estilo de vida saudável pode reduzir as chances de desenvolver a doença!A nutrição é um dos aspectos mais modificáveis do estilo de vida das pessoas e as escolhas alimentares podem estar associadas a uma redução significativa no risco de câncer de mama.Por isso devemos priorizar e evitar alguns alimentos como:- Incluir alimentos frescos e naturais: peixes, azeite de oliva, frutas, vegetais, legumes, cereais integrais, sementes e frutos secos- Evitar alimentos muito gordurosos como pastéis, lanches, sorvete, etc, além de sal e açúcar em excesso.Evidências científicas relacionam o consumo excessivo de gorduras com o aumento dos índices de câncer de mama, especialmente na pós-menopausa, quando há maior correlação entre o teor de gordura da dieta e os níveis séricos de estradiol, hormônio ligado ao crescimento de tumores. Entretanto, é fundamental entender que os alimentos auxiliam na prevenção, mas não são capazes de trazer a sua cura.Por isso, previna-se! Cuide do seu corpo a longo prazo… mantenha uma alimentação saudável para você mulher ter mais qualidade de vida, saúde e bem-estar.