22 de Fevereiro de 2018

Prefeitura Municipal de Dom Feliciano

Compartilhe esta página
com seus amigos

Notícias

Você está: Notícias > Detalhe

É decretada Situação de Emergência em Dom Feliciano

09 de Fevereiro de 2018

O prefeito de Dom Feliciano, Clenio Boeira, decreta situação de emergência nas áreas do município afetadas pela seca com recomendação da Coordenadoria Municipal da Proteção e Defesa Civil. Os índices pluviométricos - nos meses de novembro/2017 a janeiro/2018, foram inferiores às médias dos últimos anos (140 mm), registrando, 80 mm, 64 mm, e 51 mm. Outros dados, coletados em conjunto com as entidades, envolvidas na produção no município, justificaram a necessidade. Conforme a administração divulgou, os prejuízos econômicos são estimados em R$ 68.957.471,20.

No interior do Município a deficiência hídrica é ainda maior, ocorrendo casos em que há falta de água para consumo humano e animal, com o definhamento de córregos e sangas. Também as altas temperaturas e forte radiação solar têm sido acima do normal, afetando diretamente a produtividade da safra de verão.

Já se registra grandes prejuízos nas culturas, gerando perdas expressivas na produção agrícola de tabaco (36,9%), milho (85,1%), batata doce (70%), melancia (60%), mandioca (70%), soja (33,4%), feijão (55,3%), uva (25%), além de queda na produção agropecuária de bovinos de corte (35%), bovinos de leite (15%), ovinos (35%), mel (50%) e peixes (55,3%).

De acordo com o Decreto, a seca está afetando gravemente o abastecimento de água no município, tornando escassa a água potável, o que a leva a população ao consumo de água imprópria, podendo afetar de forma grave a saúde humana e de animais. Cerca de 30% da população do município vive em situação de vulnerabilidade social e tem havido, conforme informação da Secretaria de Cidadania, Ação e Desenvolvimento Social, grande aumento na demanda por ajuda na busca de soluções para falta de água em residências da zona rural, além do que o maquinário da Prefeitura não tem dado conta da demanda de urgências para o abastecimento de água.

 

(Foto: Rosenilda Nunes de Lacerda, da localidade de Caneleira)